sábado, 14 de janeiro de 2017

(FFXV) Capítulo 7 - Volta Gladio!!!


Por Brunoliveira

AVISO! É sempre bom avisar que o texto contém spoilers leves sobre a história

VOLTA GLADDY! QUE QUE EU TE FIZ CARA?!?! Pois é, o grandão nos abandonou, por um tempo (curto espero). Uma cena rápida com Umbra e Luna dão início à esse capítulo, alguns dias se passam e estamos seguindo para Vesperpool, local onde preciso recolher o item pedido por Talcott para terminar o conserto do barco que os levará até Accordo.

Aproveito que já estou aqui para resolver as quests que deixei abertas nessa região, descubro uma dungeon: o bosque de Myrl, que contém mais uma arma real: a estrela do fora-da-lei, recolho uns vaga lumes para Sania e um minério para Dino também nessa dungeon, do lado de fora encontro uma plaqueta para Dave e acho o item que Cindy me pediu para melhorar o Regalia. Pronto, podemos continuar com a história! Sigo até o ponto marcado no mapa só para dar de cara novamente com Ardyn. Ele me escolta até a entrada de uma ruína, lá encontro também Aranea que vai me ''escoltar'' ao longo da ruína, uma bela substituição para Gladio, pensando bem, ele não faz mais tanta falta assim, hehe...

Enquanto isso, o rei pode descansar com seu chocobo, hehe...
Estamos na famigerada ruína de Steyliff, que deu um trabalho pra Neiva esses dias, o bom é saber que eu ainda ficarei apenas na parte fácil da dungeon, que por si só já é creepy ao extremo, com esqueletos pequenos e grandes com foices brotando em todo tempo, acompanhados de flans vermelhos, nada que dê muito trabalho, mas são muitos combates, um em cada esquina praticamente. Em certo ponto temos que lidar também com um gigante de ferro, nada que não tenha derrotado antes. ao matar o gigante conseguimos restaurar magicamente algumas partes da ruína e acessar a parte final da dungeon, encontro fontes elementais em uma antecâmara, o que significa que vem chumbo grosso por aí, droga, não posso nem salvar, mas vamos lá... Recolho os elementos, crio mais duas magias pro meu arsenal e sigo em frente. Mais uma bela cena marca a entrada triunfal do boss, um dragão elétrico.

Ele é rápido e como levanta vôo toda hora fica complicado para encaixar grandes combos, aproveito uma hora que ele pousa para soltar o armiger, que agora está mais forte do que nunca, já que só me faltam duas das armas reais opcionais, quando o medidor está perto de acabar libero a investida real e finish, mais um boss derrotado! Pego o Myrthill e volto para a entrada da dungeon, Aranea sai da party e diz que me levará até Lestallum quando estiver pronto para partir. Recolho os tesouros da área, um que me dá o bendito do espinho de Cactuar que preciso entregar pro Cid. Feito isso, falo com a loira novamente para encerrar mais este capítulo. Mais curto que o anterior, mesmo fazendo as sidequests, que não posso esquecer de entregar no próximo capítulo.


(FFXV) Capítulo 6 - Pé na estrada!!!


Por Brunoliveira

AVISO! É sempre bom avisar que o texto contém spoilers leves sobre a história.

Uma conversa rápida entre os Bros marca o início do capítulo, vamos com Iris até Caem, serão 5 no Regalia agora, lol... Ela está esperando no posto, com tanque cheio (que ela mesma pagou, boa menina), ao conversar com ela aparece um aviso que ficaremos sem voltar para a região por um tempo e se estamos prontos para partir, escolho a opção não, já que estou aqui, deixa eu terminar logo essa bendita dessa quest de pesca, sigo para o ponto indicado e após algumas poucas tentativas consigo o abençoado do peixe, ufa, so far so good.

Mapa de Duscae/Cleigne limpo, com exceção das melhorias de armas, hora de prosseguir com a história. Converso novamente com Iris, dessa vez escolho a opção Sim e partimos para o nosso destino, no meio do caminho avistamos uma fortaleza voadora do Império e os meninos decidem parar para investigar, não se esqueçam que, como disse no meu último post, Noctis está com sangue nos olhos, rsrs...

Ao entrar na fortaleza Ignis sugere um plano de infiltração: devemos capturar o capitão responsável e assim eles se dividem em duas equipes, Prompto e Gládio ficam responsáveis pela distração enquanto Noctis e Ignis partem para a captura. Essa missão é bem chatinha, tenho que seguir o tal capitão sem ser percebido e, como sou péssimo de stealth, tenho certa dificuldade pra passar despercebido. Depois de recomeçar algumas vezes finalmente pego o jeito e consigo capturar o fulaninho, acertar as translocações pros pontos mais altos é o segredo para avançar rápido e não ser notado. Ignis o levará sob custódia enquanto devo me reunir com Gládio e Prompto! Ao chegar no ponto de encontro tenho que lidar com algumas tropas imperiais, mas nada muito complicado, depois disso desarmo o gerador e Ignis retorna com uma notícia bem da desagradável (não vou contar, hahaha)! Vida que segue, hora de voltar ao ponto onde deixamos Íris, é isso que penso antes de me deparar com a linda da Aranea!

Linda e perigosa, a cara da Final Fantasy, hehe...
Entramos em combate com a habilidosa mercenária do Império. A luta é apertada, ela é rápida e tem golpes fortes e, em determinado ponto se lança no ar e tenho que segui-la usando translocação e combos aéreos, visualmente uma das melhores cenas do jogo até agora! Em determinado ponto ela se vai com a promessa de que nos encontraremos de novo... Estranha essa guria, me deixou curioso pra saber mais sobre ela! Agora sim retorno para o ponto onde está Íris! Algumas conversas marcam o fim da noite e o início do próximo dia, que já começa com uma atualização da missão principal: devemos continuar para o porto de Caem.


Essa parte é meio chatinha porque eles vão ficar pedindo para parar toda hora, hahah... Em um ponto recebo uma quest para derrotar um monstro em uma dungeon, o matagal de Malmalam e lá adquiro uma nova arma real ao derrotar um boss, o cajado do devoto. Essa dungeon tem um acampamento também e foi interessante contar com as habilidades de Íris na party (ótima healer e a técnica especial usa três barras, mas é muito boa tb, haha). Volto pro carro e continuamos a viagem, eles pedem pra parar novamente em um ponto com uma vista espetacular, mas sem nada e em um perto da praia onde tem um acampamentos sobre as rochas e um ponto de pesca, bem bonito o local.

Foi bom enquanto durou Iris
Chego no tal porto e encontro Cindy, falar com ela gera uma opção para continuar a história, mas que tirará Íris da Party, respondo não e continuo explorando a área! Tem um farol no alto da colina, mas não dá pra subir nele (Poxa, Squenix). Na casa mais abaixo pego um frasco mágico no chão do primeiro andar e ao investigar a sepultura próxima à casa também encontro mais um e com isso chego à marca dos 10 frascos mágicos. Volto para a Cindy e continuo com a história, alguns diálogos acontecem e então sigo para o ponto onde está Talcott e falo com ele para receber uma nova tarefa, seguido por um dialogo com Gladio que marca o fim do capítulo 6. Sem muitas sides abertas, esse foi bem curtinho! E foi até bom fazer as quests no 5 porque o mapa está cheio de bloqueios novamente!
terça-feira, 10 de janeiro de 2017

(FF XV) Capítulo 5: Voltas e mais voltas

Com essa chamada nada inspiradora aguardo o início desse novo capítulo!
Por Brunoliveira

AVISO! É sempre bom avisar que o texto contém spoilers leves sobre a história

Alguns dias se passam desde a nossa fuga do disco, algumas explicações da história acontecem. EU QUERO O MEU CARRO DE VOLTA!!!! É a única coisa que consigo me preocupar no momento. Pelo jeito terei de ficar à pé por enquanto, ainda bem que tenho meu chocobo por enquanto. Umbra aparece trazendo uma mensagem de Luna, respondo e, em seguida, a (estranha) Gentiana aparece. Pelo que entendi ela é um espírito que só Noctis e Luna podem ver e se comunicar, lol. Ela lança alguns agouros sobre o futuro do Rei e do Oráculo e de quebra me deixa a minha próxima tarefa: tenho que encontrar as quatro pedras de Ramuh e tocar nelas, essas pedras estão espalhadas por Duscae e a primeira já aparece marcada no meu mapa, mas decido fazer algumas sidequests e Hunts antes de continuar com a viagem.

Abro o mapa e o que descubro? Tá tudo bloqueado de novo! Não posso ir em Hammerhead, não posso ir em Lestallum, não posso ir em Galdin, nada, NADA!!! Oh céus, já estou odiando esse capítulo, já gosto de dar uma reclamada e a Squenix ainda faz isso comigo? T.T

A Rocha de Ravatogh, gigante! Pena que não posso fazer nada aqui ainda!
Vou olhando no menu as quests que tenho habilitadas e a maioria está em lugares que não posso acessar agora, faço o que dá, aceito mais quests de Sania e Dave, faço algumas hunts nos postos avançados, mas não tem como correr por muito tempo: preciso voltar à missão principal, até porque acho um saco ficar andando nesse mapa gigantesco de Chocobo, por mais que ame os bichinhos, hahah... Sigo para o ponto indicado, uma subidinha meio chata, tenho que ir caçando o caminho entre umas rochas, mas finalmente chego na primeira pedra do Ramuh, toco nela e prontamente a segunda fica habilitada, sigo os mesmos passos nessa segunda e também na terceira e então parto para a quarta, que está dentro de uma dungeon, HERE WE GO!

Não sei explicar, não sei se é a música, não sei se é o fato deles andarem devagar, ou se são os comentários cagões do Prompto (me representa), mas eu sempre fico tenso nas dungeons, hahaha... Vou descendo cautelosamente, até que encontro um boss feio que dói, corpo de cobra, cabeça de mulher, mas uma mulher feia, hahah... A luta também é super tranquila, estava muitos leveis acima do recomendado pra missão, de um lado temos mais uma porta selada que deve ser para o pós game e do outro entro numa câmara onde encontro a terceira pedra e consigo a marca que me permite invocar o Ramuh.

Na saída da caverna recebo uma ligação de Cindy, avisando que localizou o Regalia, mas que ele está em uma base do império e que ela não consegue retirá-lo de lá, teremos que fazer isso do nosso jeito então, partiu invasão.

Hora de invadir uma base!
Essa é uma das missões mais legais que já fiz no jogo até agora, o clima em que o jogo te coloca, tenso ali para invadir a base, até mesmo o stealth que temos que usar para passar despercebidos é um show à parte, no meio da dungeon avistamos a nossa criança, aparentemente intocado, mas o Ignis sugere que aproveitemos a ocasião para destruir uma torre que funciona como um gerador para o império, seguimos para o ponto indicado e me deparo com uma horda de inimigos, parto pro ataque e no meio da luta SURPRESA, aparece a opção para invocar o trovãozudo, rsrs... Acredito que essa invocação faça parte da história e todo mundo consiga fazer. O raio do julgamento brilha no céu e consome todos os inimigos, coisa linda de ver, não podemos negar que a Squenix sabe como fazer uma cena linda, rsrs...

Ravus, tão arrogante! Completamente diferente da irmã!
Temos um encontro tenso com o Ravus quando estamos deixando a base, fico pensando de onde vem a força dele, bateu de frente com o Gladio e ganhou sem aparentemente fazer esforço, medo! Ardyn aparece e alivia as tensões e, com isso, conseguimos sair com a nossa criança de volta nas estradas (Yaaaaayyyyy).

Foto que tirei para o Vyv no topo do vulcão! Lugar impressionante!
Tudo liberado de novo, hora de dar cabo dessas quests antes de seguir com a história.Tem muuuuuuuuuuuiiiita sidequest pra fazer, muuuuuuuita hunt, Deus do céu! Um modo que encontrei para otimizar a realização das quests era adiantar o máximo possível de uma vez em cada lugar, já que tenho pouquíssimo tempo pra jogar na semana, via no menu quais estavam mais perto, ia para o lugar e resolvia tudo o que tinha para fazer ali depois voltava e entregava tudo de uma vez, foi muito útil principalmente no vulcão, ou Rocha de Ravatogh, acumulei tudo o que tinha para fazer lá de uma vez e só tive que subir essa vez para dar conta de tudo, e galera, vou contar pra vocês, a subida me deixou cansado, mesmo sentado no sofá, rsrs.... 

Coisa linda esse Catobeplas
Fiz uma caçada abençoada que tinha que destruir um monte de coeurl (5 se não me engano), oh troço difícil, acho que esses bichos dão trabalho mesmo para quem está no nível 99, chatos de mais, muitas magias e itens de cura para dar cabo dessa hunt. Faço algumas missões para Sania, algumas para Dave, muitas para Vyv, todas as possíveis com os vendedores em Lestallum, todas as do Takka, que me renderam uma luta TOP contra o Catobeplas (delícia de hunt contra aquele bicho imenso e forte) e libera uma receita nova em Hammerhead, caço algumas coisas sempre que paro em um posto avançado, tive que fugir de uma caçada em que o inimigo eram três necromancers que petrificam toda hora (tenho que me equipar melhor, deixa mais pra frente), consigo mais duas armas reais opcionais (O Escudo do Justo e a Maça do Feroz), finalizo uma dungeon que tem uns lagos tóxicos: as cavernas de Daurell (tem um ponto de pesca mas nada de arma real), consigo a minha lâmina suprema, ainda faltam dois itens para acabar as armas do Prompto (alguém sabe onde tem jóia do céu???), ando tanto de chocobo que consigo deixar os bichinhos no nível máximo já, faço algumas expedições com os bros nos acampamentos, invoco o Ramuh várias vezes (bicho ousado), luto, luto, luto, farmei um pouco de PA seguindo a dica do André com o Escudo do justo, deixo as habilidades de cozinha, fotografia e sobrevivência entre níveis 8 e 9 e quando esgoto tudo o que é possível fazer (deixa a pesca pra outra hora) e esgoto também a minha paciência, decido seguir a história.

Catobeplas de novo porque sim! Hehe...

O ponto da missão principal está no hotel, em Lestallum. Chego lá e encontro uma Íris abaladíssima com os acontecimentos recentes, o império esteve a nossa procura nesse tempo que estivemos fora, o que resultou em um acontecimento trágico (não vou contar qual é aqui), mas que deixa Noctis, como que eu posso dizer, com sangue nos olhos, temos uma cutscene rápida após isso, onde passam algumas daquelas cenas lindas do trailer Omen e finalmente finalizo esse capítulo!

Vamos desenrolar mais um pouco dessa história!
UFA!!!! Quanta volta nesse capítulo, a parte da história em si é curtíssima, mas como eu não consigo ver as missões opcionais e deixar de lado, acabei fazendo quase tudo, o que já me deixou no nível 60, mesmo eu não usando mais Experimância e dormindo todo dia em acampamento para não ter bonus de XP. Falando assim parece que foi rápido, mas com o meu pouco tempo disponível (ajuda aí Deus) levei quase duas semanas nesse processo, mas enfim, partiu capítulo 6!

(FF XV) Calabouço Steyliff lvl 86: trauma eterno com Tonberrys!


Os Tonberrys de XV são os piores de todos, porque não são aqueles bichinhos lentos, são ninjas!!! E quando você pensa que o pior foi a hunt... Você chega em Steyliff e aí sim, você entende o que é terror. Estou traumatizada para sempre com Tonberrys. Só quero ver este bicho assim, de longe, beemmm de longe.

O calabouço Steyliff, level 86, da série de quests pós game da Ezma, já é por si só um tremendo desafio, por ser o mais longo de todos: se minhas contas não estão erradas são 98 andares (contra 50 de Costlemark), com 9 camps e 3 salas de ramificações.

A única coisa boa de Steyliff são as portas erradas. Não tem inimigos nelas. É só ir e pegar o item. Nas duas primeiras ramificações a porta correta é a do meio (a mais distante) e na terceira é a da esquerda.

Além dos itens normais, tem muita moeda da Ascenção da Oracle, o Manto do Lorde, exclusivo para o Noctis que acelera muito a taxa de recuperação de HP, Tornozeleira dos Deuses, Pulseira de Platina, Pulseira do Centurião (+1000 HP), e muito megaelixir e itens fortíssimos.

Ganha-se a espada Balmung (ataque 446), o escudo Égide (ataque 292) e a lança Sideral (ataque 337). São todas inferiores às minhas armas, mas tá bom. Valeu pelas moedas da Oracle. Vou pegar meu terceiro Ribbon com este saque.

Quanto às lutas em si. Antes de entrar prepare-se. Encha-se até os tubos de magia, quanto mais fortes melhor. Muita mesmo. Tipo umas 50 de cada elemento, para não ter dificuldade. Eu fui com pouquíssima e me arrependi.

Além das magias, leve 99 de tudo quanto é item que puder comprar: superpotions, elixir, superelixir, tudo. Não cheguei a usar tudo, mas superpoção voltei com 13, superelixir com 28, éter com 65, só para terem uma base de uso.

Eu também levei ingredientes para fazer 9 Sopas de Cauda Dourada, que garante ataques críticos. Uma para cada acampamento. Os ingredientes podem ser obtidos em Lestallum e no vendedor perto do Maghoo.

Equipamentos: na primeira parte, até os tonberrys começarem a ficar em maior quantidade, utilizei equipamentos contra doenças e contra sombras. Dos Tonberrys em diante, equips contra morte súbita ajudaram e fortalecimento da defesa.

Os inimigos:


A estratégia: nos primeiros 50 andares fui lendo e lutando, adaptando as magias para as fraquezas e foi tranquilo. A maior parte destes monstros são fáceis se você explorar a fraqueza.

A coisa começa a se complicar a partir da última sala de ramificação. Os Tonberrys já vinham antes, mas de vez em quando. Agora começam a vir direto, em conjuntos de 2, 3 ou 4. Tonberrys normais, com HP de 335 mil.

A estratégia com eles é... Sei lá. lol Tentar sobreviver. kkkk

Falando sério: tem gente que prefere ficar na defesa e contra-ataque. Eu sou ruim com isto. Atacar com translocação ofensiva te deixa a salvo de um deles, mas não dos outros. A magia de gelo é boa contra eles, mas tem que ser forte, muuuiiiitoooo forte. A melhor estratégia que cheguei foi utilizar arma de fogo no Noctis, com a técnica Fortalecimento do Ignis, até encher 2 barras e então usava o Arco do Inteligente e a técnica Subjugação. Além disto, o Arminger e muito, mas muito elixir, superelixir, megapotions e phoenix down.

Os Tonberrys normais em grupos de até 4 são difícieis e provavelmente já serão suficientes para te traumatizar porque chegam em peso na última parte, quando você já está muito cansado. Mas os Master Tonberry começam a aparecer a partir do 8o. acampamento. Eles tem hp de 532.000 e são muito, mas muito mortais e rápidos.

Como eles vem um em cada sala (graças Squenix!) dá para usar a arma de fogo para atacar de longe, enquanto recarrega a barra de técnica para usar a Subjugação. 2 Subjugações eram suficientes, normalmente.


O boss final é nada comparado aos Tonberrys. Tem menos HP do que os Masters, embora a defesa seja mais forte. Usei um pouco de pistola, um pouco de espada grande, Arco do Inteligente, translocação aérea, o que deu. Importante era não morrer na praia. E não morri!

A sensação de concluir este calabouço é mista: alívio infinito por ter acabado e alegria por ter conseguido. lol

Steyliff nunca mais! Tonberrys só a distância por um bom tempo!


Não é que seja uma dungeon extremamente hard. Não é. Você consegue matar os Tonberrys. É só que são muitas lutas com eles, uma atrás da outra e você vai ficando cansado, cansado. Chega a dar desespero só de chegar em uma nova sala e ver mais Tonberrys.

Segue a lista das duas partes finais, só para terem uma base:


Camp 8

1 - 1 Tonberry
2 - Necromancer
3 - Necromancer
4 - 2 Tonberrys
5 - Necromancer
6 - 2 Tonberrys
7 - Necromancer
8 - 4 Tonberrys
9 - 1 Master Tonberry

Camp 9

1 - 1 Master Tonberry
2 - 1 Master Tonberry
3 - Reicatrice
4 - 1 Master Tonberry
5 - Reicatrice
6 - Griffon
7 - Reicatrice
8 - Griffon
9 - Reicatrice

Boss

Bom jogo para quem vai fazer.


sábado, 7 de janeiro de 2017

(FF XV) A história de Eos, Ardyn e os Astrals


SPOILERS ! 
(Recomenda-se a visualização apenas após a finalização da história.)


Grande parte das informações sobre a história de Final Fantasy XV está espalhado aqui e ali. Às vezes nas telas de load, às vezes em algum item pelo cenário, outras em trechos de conversas e quem não está atento pode perder um ou outro detalhe e ficar meio perdido e deixar de compreender o enredo integralmente. 

Nós estávamos pensando em escrever sobre a história de FF XV, mas tem gente que já fez isto e muito bem feito. O vídeo acima é do Caio Vieira e eu gostei muito. 

Ainda falta explicar bastante coisa e também falar um pouco mais sobre os eventos que ocorrem durante o jogo, mas este vídeo já elucida muita coisa.

Assistam! Espero que apreciem.

Obrigada, Caio Vieira. :D

(FF XV) Teaser das DLCs do Gládius, Ignis e Prompto




Sem mais informações até o momento. Nem data, nem sobre a história. Apenas sabemos que serão jogáveis.

A do Gladiolus deve explicar o período em que se ausentou e o por que da cicatriz. A do Prompto talvez desvende mais sobre sua criação e da Ignis parece ser em Altíssia destruída e talvez explique um dos eventos da finalização do jogo e que neles só vemos as consequências e não sabemos ainda o que realmente ocorreu.

Muito ansiosa por estas Dlcs.

(FF XV) Prólogo em formato de vídeo, legendas em Português


O Caio Vieira colocou o romance Prólogo em formato de vídeo. Foi um trabalhão, que deve ter levado um bom tempo e muito bem feito aliás.

O romance Prólogo narra os eventos imediatamente anteriores ao início do jogo e é interessante para uma melhor compreensão da história e dos personagens.

Altamente recomendo!

Muito obrigada, Caio.

(Caso prefira, pode ler a versão PDF, aqui)
quinta-feira, 5 de janeiro de 2017

(FF XV) Farmando Indumentária Magitek V2 - O melhor acessório do jogo


Por André Anastácio

Bom, para quem não sabe existe um acessório que é uma maravilhosa junção de HP, força e vitalidade.
O item Indumentária Magitek V2 (Magitek Suit V2, em inglês) oferece +2000 de HP, +100 de força e +70 de vitalidade. O problema desse danado são vários, desde o processo para fazer o inimigo que o dropa aparecer até o fato de que mesmo após isso sua chance de cair é absurdamente baixa, míseros 5%. O lado bom é que ainda que não caia a versão 2, ele sempre irá dropar a versão normal e ela também é consideravelmente boa (+1000 de HP, +70 de força e +50 de vitalidade).
O monstro que dropa o acessório é o MA-X Angelus-0, um inimigo level 99 que tem chance de vir em uma daquelas naves magitek que aparecem randomicamente ao longo do mapa.
Ele é extremamente resistente a todo tipo de dano (e completamente imune aos seus summons), então a estratégia para matá-lo é um pouco diferente do usual. Irei deixar um passo a passo e logo em seguida irei postar um vídeo mostrando o processo do farm e a batalha.


Requerimentos para o farm:

Ter finalizado o jogo.
Ter derrotado o irmãozinho mais fraco do Angelus, chamado MA-X Patria.

Ter liberado o summon do Carbuncle finalizando a Platinum Demo.*

Ter finalizado o jogo e derrotado Patria são passos necessários para fazer o Angelus ter chances de aparecer.

* A estratégia escrita aqui tem em vista o objetivo de matar o Angelus 0 várias e várias vezes devido a chance absurdamente baixa da versão V2 cair. Para quem não quiser seguí-la mas quiser matá-lo, basta fazer os passos necessários para ele aparecer e então seguir para a batalha do jeito que preferir. A parte do Carbuncle tem a ver com a estratégia usada para farmá-lo, então caso você queira matá-lo da sua maneira ela não é necessária.

Preparações:

  1. Se você já finalizou o jogo, o próximo passo é vencer uma única vez a versão mais fraca do Angelus, um robô Magitek chamado MA-X Patria que é level 76. Para que ele apareça vá para o Norte de Hammerhead (mesmo lugar utilizado para farmar o Angelus, veja no vídeo) e espere que ele apareça de alguma das naves Magitek que virão. Lá é o lugar escolhido para esse farm pois a cada 30 segundos uma dessas naves aparecerá (é em toda a região próxima, não precisa ser exatamente onde estou).



    O método de salvar e dar reload que você verá no vídeo não funciona para o Patria, então você simplesmente precisa ficar matando todos os soldados que caírem das naves até que venha uma em que ele esteja. Quando ele aparecer derrote-o, salve o jogo e a partir daí você poderá começar a farm do Angelus propriamente dito. O Patria não virá novamente (até onde eu saiba).
  2. Compre muitas poções e Poder Ex. Ambos podem ser comprados na loja do Regalia. As poções são porque você irá usar uma das Armas Reais para dar dano (consequentemente consumindo HP) e o item Poder Ex aumenta o ataque do Noctis por determinado tempo.
  3. Aprenda a comida do Ignis que garante 100% de chance de Crítico. Ela é chamada Sopa de Cauda Dourada e será aprendida automaticamente quando você alcançar nível 10 em culinária. Os ingredientes para fazê-la podem ser comprados 2 deles no mercado em Lestallum e 1 deles no vendedor ao lado do restaurante do Magho, em Altíssia.
  4. Tenha em mãos a arma real chamada Estrela do Fora-da-lei.


Farmando Angelus:

  1. Coloque o jogo no modo fácil.
    Pelo fato do Angelus ser extremamente resistente a todo tipo de dano, matar ele dezenas de vezes para conseguir dropar o acessório vai ser uma tarefa chata e que precisará ser feita o mais rapidamente o possível. Ao jogar no modo fácil e morrer, Carbuncle é summonado e te revive dando um grande aumento em seus status que facilitam a luta. Essa é a única diferença do modo fácil, então não se preocupe pois o HP, dano e dificuldade geral do inimigo serão o mesmo.
  2. Durma no acampamento mais próximo e tome a Sopa de Cauda Dourada.
  3. Equipe os melhores acessórios e armas que Noctis tiver que aumentem sua força e equipe também a arma real Estrela do fora-da-lei.
  4. Remova todos os equipamentos dos seus companheiros (ou equipe algo que não interfira em seus HPs ou resistências) pois queremos que eles morram o mais rapidamente o possível para que eles não fiquem te revivendo enquanto você tenta morrer.
  5. Vá para o ponto indicado no vídeo e salve o jogo.
  6. Espere que a primeira nave venha e:
    A) Se vier apenas soldados, carregue o jogo que acabou de salvar.
    B) Se vier o Angelus, enfrente-o.
  7. Sempre que enfrentar o Angelus, salve o jogo novamente e passe a carregar esse novo save.
A partir daqui você irá ficar repetindo os passos 6 e 7 até que se canse. Angelus-0 sempre irá dropar a versão mais fraca do acessório, que também é muito boa. A chance de vir a versão V2 é de apenas 5%, então prepare sua paciência.

A batalha contra MA-X Angelus 0:

O problema da batalha contra Angelus é o quanto ele é resistente a todo tipo de dano, por isso a estratégia para enfrentá-lo é um tanto diferente do convencional.
  1. O primeiro passo é morrer o quanto antes para que Carbuncle te reviva com o buff de status.
  2. Assim que ele te reviver, use a habilidade de Fortalecimento do Ignis o máximo de vezes que puder.
  3. Use um Poder Ex.
  4. Trave a mira em seu canhão traseiro e preste atenção no momento em que ele se abrir para lançar mísseis em você. Quando isso acontecer dê um Warp Strike usando a estrela do fora-da-lei até que o canhão se quebre. Se o canhão não estiver aberto você não irá causar dano nenhum.
  5. Quando ele se quebrar, Angelus irá cair e, se der tempo, dê Warp Strike na arma que vai estar aberta em seu braço esquerdo até que ela se quebre também.
  6. A partir do momento em que ele se levantar fique executando Warp Strikes na sua parte frontal (em seu "rosto") até que ele morra.
Vídeo do método sendo executado (a luta em si começa aos 2:50):




Eu dropei um V2 em minha primeira tentativa, mas por lerdeza saí do jogo sem salvar logo em seguida :(
Desde lá já faz 1 semana que estou matando esse bendito e não dropei o V2 nem uma vez sequer.
Então... Boa sorte!